Adeus ao cardeal

dom-paulo-evaristo-01
dom Paulo Evaristo Arns

Por Bernardo Mello Franco

É comum ouvir que o Brasil ficou mais pobre quando morre uma figura ilustre. Com o perdão do clichê, foi o que aconteceu nesta quarta (14) com a partida de dom Paulo Evaristo Arns, aos 95 anos.

O país deve ao cardeal uma luta incansável pelos direitos humanos e pela democracia. Nomeado arcebispo de São Paulo em 1970, no período mais violento da ditadura, ele desafiou os militares ao denunciar a tortura e proteger presos políticos.

Enquanto muitos líderes religiosos fechavam os olhos para o arbítrio, dom Paulo dava exemplos de coragem. Criou a Comissão de Justiça e Paz e transformou a catedral da Sé numa fortaleza de resistência.

As missas em memória do jornalista Vladimir Herzog e do operário Santo Dias, mortos pela repressão, encorajaram a sociedade a se mobilizar pelo fim do autoritarismo.

Dom Paulo também atuou com firmeza nos bastidores. Em audiência no Planalto, exigiu do presidente Emílio Garrastazu Medici o fim dos maus tratos nos porões. O general esmurrou a mesa e disse ao visitante que seu lugar era “na sacristia”.

O arcebispo ignorou a ordem. Em 1975, já no governo Geisel, voltou a Brasília para levar parentes de desaparecidos até o chefe da Casa Civil, Golbery do Couto e Silva. Repetiu as queixas e cobrou informações sobre o paradeiro das vítimas.

“Dom Paulo falou com tanta força, tanta veemência, que o Golbery balançou. Numa certa hora, tive a impressão de que ele chegou a chorar”, lembra o ex-ministro José Carlos Dias, que participou da reunião.

Além de enfrentar a ditadura, o cardeal marcou sua trajetória pela defesa dos oprimidos. Acreditava que a igreja devia fazer uma opção preferencial pelos mais pobres, linha retomada pelo papa Francisco.

Nos últimos tempos, com a saúde frágil, recolheu-se a uma vida de orações. Ao celebrar 90 anos, disse a um amigo que não temia a morte. “Estou preparado. Não tenho medo, mas também não tenho pressa.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s